Imagem 1291146933_donizete.jpg

“Minha preocupação é com o vigor da língua e com o dar voz àqueles que estão mudos. Se a voz do poeta não consegue catalisar todas essas inquietações, ele corre o risco de estar falando apenas de si mesmo”.  Donizete Galvão (1955-2014).

Os poemas que se seguem são dos últimos escritos por Donizete Galvão.

A ele, nossas melhores lembranças.

Invisíveis
Sobre um livro de Fernando Braga da Costa

Homens como
o arrebenta-pedra
que insiste
em existir
no estreito
espaço das
frestas
das calçadas

Uns teimosos
que vestem
macacões
cor de laranja
e andam pela
rua correndo
atrás do
caminhão.

Uns com
uniformes
gastos
que dormem
nas calçadas,
na folga do almoço,
em frente ao prédio
em construção.


Outros
que carregam
baldes,
vassouras,
limpam banheiros,
lavam calçadas
e mesas
de escritório.
 
Aqueles que
se enrolam
em roupas,
saem de casa
pela madrugada
nas carrocerias
e trazem a pele
lapeada.
Onde estão?
Que poema habitam?


Menina do Recôncavo
Para Maria José e Carlos Machado

Tem o rosto comprido,
afilado, ossatura
bem desenhada.
Esguia,
caminha pela rua estreita,
coluna ereta
com a altivez  e  a nobreza
de quem, sob a roupa modesta,
traz a certeza
que, desde o berço,
foi feita para ser rainha.


Jó no consultório

Primeiro, as pernas enferrujaram.
Os ligamentos das juntas se romperam.
Os músculos encontraram a gangrena.
Meu fígado já foi tomado.
Meu coração está mirrando.

A pulsação que o senhor ouve, doutor,
é de uma minúscula veia que sobrou.

Deus me deixou só olhos e cérebro
para que veja e sinta por toda a eternidade
o castigo por ter atentado contra a minha vida.

Curadoria: Luiz Ruffato.

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Donizete Galvão
Donizete Galvão é brasileiro, tem oito livros de poemas publicados. Entre os mais recentes, Ruminações mundo mudo e O homem inacabado. Ganhou o prêmio APCA em 1988 como revelação de autor.



Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM