Imagem

António Cartaxo distinguido com o Prêmio António Alçada Baptista



2012-02-12

O radialista português António Cartaxo foi distinguido com o Prêmio António Alçada Baptista pela sua obra Quase verdade como são memórias, editada em 2010.

O Prêmio, atribuído pela primeira vez este ano pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), destina-se a uma “obra de caráter autobiográfico e memorialístico” e tem um valor pecuniário de dois mil Euros.

Segundo a nota da cooperativa de autores, o galardão foi “atribuído por unanimidade ao escritor, musicólogo e radialista António Cartaxo, pelo seu livro de memórias Quase verdade como são memórias, editado pela Colibri”.

O júri do Prêmio foi constituído pelos escritores António Torrado e José Jorge Letria e pelo encenador João Lourenço, que, segundo o mesmo texto, “consideraram esta obra merecedora da distinção pela sua qualidade literária e de testemunho cultural e social”.

A história, toda ela, tem um fio condutor, de certa forma é romanceada, mas é uma reflexão sobre a vida e o que se passou, disse António Cartaxo.

O Prêmio foi criado para homenagear o escritor português António Alçada Baptista, falecido em 2008.



Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


Salvador, na Bahia, recebe o primeiro Festival da Língua Portuguesa - FELPO

Nos dias 28, 29 e 30 de março, a capital baiana será o palco da celebração da língua portuguesa com uma progra ...

Contos clássicos ganham adaptação no canal Futura

Contos de grandes nomes da literatura brasileira ganham vida na série de filmes “Os Imortais”, que o Canal Futura estreia no p ...

Revista Pessoa promove festival com brasileiros e norte-americanos em Nova Iorque

  John Keene, Paul Beatty, Rivka Galchen, Leslie Jamison,  Andy Tepper, Susan Bernofsky  e Eric M. B. Becker se juntam a E ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM