Imagem

Mia Couto vence prêmio Eduardo Lourenço



2011-10-08

O galardão, instituído em 2004, visa distinguir personalidades ou instituições, portuguesas ou espanholas, com intervenção importante na cultura ibérica.

Este ano e pela primeira vez, a distinção sai da Ibéria e é atribuída a Mia Couto, que nasceu e vive em Moçambique, sendo reconhecido pela divulgação da língua portuguesa.

João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra e membro do júri, afirmou que o escritor “alargou os horizontes da língua portuguesa e da cultura ibérica” e a atribuição foi escolhida por “unanimidade e aclamação” entre 15 concorrentes.

Mia Couto, autor do célebre Terra sonâmbula, já foi premiado com o Prêmio Vergílio Ferreira (1999) e o Prêmio União Latina de Literaturas Românicas (2007).



Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


Editora curitibana aporta em Lisboa

  Fundada em 2014, em Curitiba, Paraná, “com muitas ideias na cabeça e poucos recursos no bolso”, como sublinha ...

Livro premiado em Portugal será publicado pela Todavia no Brasil

Romance de estreia de Itamar Viera Junior, Torto arado venceu o Prêmio Leya 2018 por unanimidade. O júri, presidido pelo e ...

Inscrições abertas para o Prêmio Leya de Literatura 2019

A edição de 2019 do Prêmio Leya receberá inscrições até o dia 30 de abril. O concurso internacion ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM