Imagem

Mia Couto vence prêmio Eduardo Lourenço



2011-10-08

O galardão, instituído em 2004, visa distinguir personalidades ou instituições, portuguesas ou espanholas, com intervenção importante na cultura ibérica.

Este ano e pela primeira vez, a distinção sai da Ibéria e é atribuída a Mia Couto, que nasceu e vive em Moçambique, sendo reconhecido pela divulgação da língua portuguesa.

João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra e membro do júri, afirmou que o escritor “alargou os horizontes da língua portuguesa e da cultura ibérica” e a atribuição foi escolhida por “unanimidade e aclamação” entre 15 concorrentes.

Mia Couto, autor do célebre Terra sonâmbula, já foi premiado com o Prêmio Vergílio Ferreira (1999) e o Prêmio União Latina de Literaturas Românicas (2007).



Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


Escritores criam plataforma para gerar renda e novas interações com leitores

  Como resposta à crise que se abateu sobre o mercado literário com a quarentena no Brasil, um grupo de escritores desenvol ...

Escritores ganham edital de emergência no Brasil

  Lançado pelo Itaú Cultural, o edital de emergência contempla duas categorias: Escrita - prosa ou poesia e  ...

O que acontece quando ninguém está olhando?

  Lançado no fim do ano passado, o LCB diplomatique é um portal literário do LCB (sigla em alemão para C ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM