Imagem donana-sofredora.jpg

Os contos de Mário neme



2015-08-24

No início dos anos 1940 o mercado editorial brasileiro vivia um período de inesperado crescimento. Mas com a França sob controle alemão, o Brasil ficava sem sua principal fornecedora de livros em língua estrangeira, situação que obrigou as editoras a procurar novidades sem sair de casa. Foi neste período tão favorável aos novos autores que estreou Mário Neme, com o livro de contos Donana Sofredora (Editora Guaíra, 1941). Em 1944 saiu um segundo livro: Mulher que sabe latim (editora Flama), sua última obra de ficção. Mário Neme passou então a se dedicar aos estudos históricos em obras como Notas de...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Rafael Monte
Sou Rafael Monte, nascido no Rio de Janeiro em 1978. Pesquisador de ninharias e Catedrático de Prima em la Picardia, sin salario.



Sugestão de Leitura


Ó Cunha, tira o chapéu

O francês Emílio Rouède era visto por seus contemporâneos como um tipo quase picaresco. E não era para menos. Ro ...

Clube Rabelais

O Clube Rabelais talvez tenha sido a mais despretensiosa das muitas tentativas dos literatos do final do século XIX de se reunirem em torno de ...

Retrato satírico da brutalidade

Dia desses andei folheando e relendo alguns dos contos de um curioso livrinho, as Histórias de meninos para quem não for criança, obra que na opi ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM