Imagem bO7Tp1682016154752H367B.jpg

La bodeguita



2014-06-13

Quando pisou em La bodeguita del medo, sentiu uma sensação diferente de quando havia pisado em La bodeguita della plata. La bodeguita del medo causava menos medo que della plata: e isso ele constatou em um fim de tarde entre o inverno e a primavera, depois de ter tomado sol por quase duas horas em uma praça que ficava mais próximo de uma do que da outra.

La bodeguita del medo, como La bodeguita della plata, possuía quadros pendurados nas paredes, no entanto a cara de horror das pessoas que demonstravam ter medo jogava o medo fora e oferecia em troca...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Demétrio Panarotto
Demétrio Panarotto nasceu em Chapecó – SC. É músico, compositor, poeta e professor universitário. Doutor em Teoria Literária pela UFSC [Universidade Federal de Santa Catarina], com a tese intitulada “Glauber Rocha (de Euclides da Cunha a Xenofonte, de Xenofonte a Euclides da Cunha)” e Mestre em Teoria Literária pela mesma instituição com a dissertação intitulada “Não Se Morre Mais, Cambada… O Tom de Tom Zé”. Publicou Borboletas e Abacates [Argos, 2000], Mas é isso, um acontecimento [Editora da Casa, 2008], 15’39 [Editora da Casa, Alpendre, 2010] e o ensaio Qual Sertão, Euclides da Cunha e Tom Zé [Lumme Editor, Móbile, 2009].



Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM