Imagem 6121C4102016103401Ca199.jpg

Ante-crônica



2016-10-05

Da minha janela vejo a Praça, pequena praça sem saída, e o edificado urbano alongando-se no horizonte até à outra margem do Tejo. Depois, o céu. Copas de árvores entretanto, e a luz inconfundível de Lisboa sobretudo.
A luz inconfundível de Lisboa é um clichê independente da estação do ano, independente até dos meus humores. Sobre ela já se disse tanto que me escuso a dizer mais maravilhas sobre a maravilha.
Aqui habito, praticamente à janela. Desta janela privilegiada sobre a cidade vejo o mundo porque é aqui que me instalo regressada do mundo. A janela é uma parede de vidro, o mundo é o que está além dela. Não posso dizer que a minha casa seja o mundo; mundo é o que está exterior à minha casa. Quando estou fora de casa, estou no mundo. Em casa estou claramente em casa. No mundo não estou em casa embora não me desagrade estar no mundo. Mas o mundo não é a minha...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Fernanda Mira Barros

Fernanda Mira Barros (Lisboa,1967) cursou língua e literatura inglesa e alemã na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É editora dos Livros Cotovia, pequena editora lisboeta de catálogo quase imaculado. É amante de livros, animais e outros seres belos. Ex-tímida, seu lema é: Nunca se sabe.




Sugestão de Leitura


Diários de periodicidade incerta

  Domingo Recolhiam as esteiras da venda de melões de beira de estrada os dois ciganos. Mais perto da rotunda instalava-se j&aa ...

Propósitos de despropósitos

Gosto tanto de certas palavras que gosto mais de certas palavras do que de certas pessoas, que gosto mais de certas palavras do que de certas pai ...

Não recordo o frio

Mosteiro zen, Colorado, fim de 2016 Não recordo o frio, recordo a neve, que é, por definição, bem mais que fria. F ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM