Imagem E749N2112016072630333LL.jpg

Morre-se sempre



2016-11-02

“Finou-se, coitadinho.” Longínquos tempos em que este verbo, digno como qualquer, se ouvia ou lia. Porém, que fealdade existe nele maior que a que enforma um hediondo “falecer”? Por que razão morreu afinal “finar-se”?  Sobrevive, é certo, sob outra forma, a 2 de Novembro, quando se celebra o Dia de Finados (ou dos Fiéis Defuntos).

Se os finados se evocam na mesma data por todo o mundo ocidental, desconheço. O dia das mães, o dia dos pais, dos namorados variam com a geografia. Talvez só o dia de Natal e o dia do Trabalhador sejam fixos; dedicar algum tempo a pensar nisso poderia resultar numa crônica toda ela vermelha. Para outro dia.

Tal como me sucede com os vivos, não tenho pelos meus mortos um único e idêntico, benigno sentimento. Humores livres me impedem de embelezar, qual maquilhadora funerária, as características dos que partiram. A morte não transforma aquilo a que dantes se chamava a “essência” dos seres, a alma; a morte...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Fernanda Mira Barros

Fernanda Mira Barros (Lisboa,1967) cursou língua e literatura inglesa e alemã na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É editora dos Livros Cotovia, pequena editora lisboeta de catálogo quase imaculado. É amante de livros, animais e outros seres belos. Ex-tímida, seu lema é: Nunca se sabe.




Sugestão de Leitura


Diários de periodicidade incerta

  Domingo Recolhiam as esteiras da venda de melões de beira de estrada os dois ciganos. Mais perto da rotunda instalava-se j&aa ...

Propósitos de despropósitos

Gosto tanto de certas palavras que gosto mais de certas palavras do que de certas pessoas, que gosto mais de certas palavras do que de certas pai ...

Não recordo o frio

Mosteiro zen, Colorado, fim de 2016 Não recordo o frio, recordo a neve, que é, por definição, bem mais que fria. F ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM