Imagem 1488488027.jpg

Nunca houve tanto fim como agora



2017-03-02

Trecho do novo romance de Evandro Affonso Ferreira, que sai este semestre pela Editora Record

Havia momentos em que nos sentíamos tão desamparados que mais parecíamos carpideiras uns dos outros. Seres escanzelados procurando inúteis revivescências. Momentos em que as forças se esvaíam in totum, impedindo que travássemos combate contra a adversidade, contra o infortúnio do abandono – ocasiões oportunas para nos causar a própria morte, à semelhança do que ocorrera com Ismênio. Relento era sangria a céu aberto. Tudo em nós era inumano, menos o ranho a remela-a ferrugem.

Alento às vezes chegava em conta gotas, via humores, atitudes insólitas, como aquela em que o mesmo Ismênio, uma vez, apontando para os seus, digamos, países baixos,...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


Azagaia

  às mães e também às mães em minha mãe   é de muita miçanga nos fio ...

Moço em estado de sítio

  (Silêncio. Acende uma luz em Lúcio e Jean-Luc. Comem pão com queijo. Ruído de rua. Um homem idoso está ...

Palavras por uma boa morte

  Poema Zen As palavras não fazem o homem compreender, é preciso fazer-se homem para entender as palavras. Herberto ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM