Imagem 1493836984.jpg

“que as primaveras flor-exit”

Foto de M. Connors



2017-05-03

 

O título veio de Antonio Carlos Amorim, a quem ofereço,
compartilhando com o buquê do Printemps Littéraire Brésilien.

 

Florescer é trabalho árduo. Quem é rosa, cravo ou margarida que o diga. Produzir uma polpa de pétalas, uma carnalidade de cor em matiz é para os fortes. Ou para as fortes, já que flor mostra intimidades de útero, ao guardar e alimentar a vida por nove unidades de tempo.

Por quanto tempo uma flor é guardada em seus breviários de beleza até dar-se à vista dos passantes e aprimorar-se para os escolhidos? Um antúrio, como a violeta, surge enrolado em si e soltar o tecido do pudor pede tempo medido em lógica de nanoinstantes. Pois uma primavera inteira preparou-se e floresceu em tempo próprio, por terras de Europa. Entre observar a carne inchada a abrir-se em brechas, entre colher essas pequenas âncoras que agarram ao solo a esperança e deixar-se levar pelos encantos de visão e olfato, a primavera escolheu distribuir amizades e reconhecimentos. Fora de casa é que melhor se vê...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Nilma Lacerda
Nilma Lacerda nasceu no Rio de Janeiro, onde vive. Autora de Manual de Tapeçaria, Sortes de Villamor, Pena de Ganso, Cartas do São Francisco: Conversas com Rilke à Beira do Rio, tem publicados ensaios e artigos científicos. Professora da Universidade Federal Fluminense e também tradutora, recebeu vários prêmios por sua obra, dentre os quais o Jabuti, o Prêmio Rio e o Prêmio Brasília de Literatura Infantojuvenil. No site da revista Pessoa, na Coluna Ladrinhos, Nilma publica quinzenalmente trechos das páginas lusófonas do Diário de navegação da palavra escrita na América Latina. O texto  ganhou talhe ficcional para publicação em Mapas de viagem, volume de contos que é fruto  de um projeto de formação de leitores. Ela também contribui com crônicas sobre o universo literário.



Artigos Relacionados


A língua na olaria

  Abracei, em língua portuguesa, uma mulher que voltava a Portugal, depois de quarenta anos na Venezuela. A dedicatória em ...

N’A cidade de Ulisses

  Era uma enfermeira, sabia de curas. Entusiasmada, me falou de Os anjos, me ensinou o endereço, continuou as louvaçõ ...

Duas cartas de amor

  Uma carta de amor me chega às mãos. Encerrada em um livro, a pequena aba que fecha o envelope tem o retrato de um casal, ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2017 REVISTAPESSOA.COM