Imagem 1498481667.jpg

Medir com as próprias mãos

Acervo da autora



2017-06-26

Minha primeira exposição se chamou "corpo! teatro do precário" e teve curadoria daquele que era, então, meu roommate e confidente, Ricardo Domeneck. Ele selecionou as fotos, escreveu um texto de apresentação, me ajudou a colar os prints na parede e ainda aguentou minha crise-de-nervos-em-dia-de-estreia, que me ataca desde essa época. Eu tinha vinte anos.

Ricardo escolheu as fotos que eu fazia, obsessivamente, do meu então namorado e também nosso roommate, “o primeiro Leandro”. Selecionou também auto-retratos, fotos de porcos e de outros musos, igualmente lindos mas bem menos importantes do que aquele Leandro que causou grandes estragos, mas...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Adelaide Ivánova

É jornalista, fotógrafa, poeta e tradutora brasileira, nascida em Recife em 1982. Lançou os livros autotomy (...) (São Paulo: Pingado-Prés, 2014), Polaróides (Recife: Cesárea, 2014) e O martelo (Lisboa: Douda Correira, 2016; Rio de Janeiro: Garupa, 2017). Vive e trabalha entre Colônia e Berlim, na Alemanha. Foto de Pedro Pinho.




Sugestão de Leitura


A gente nunca sabe muito bem se é pra rir ou pra chorar

  1. Eu demorei muito tempo pra conseguir escrever esse texto. Fiquei semanas me deixando cercar pelas coisas que Érica Zí ...

Receita para abandonar o que assombra

  Eu conheci Liwaa Yazji em 2015, num jantar na casa da pesquisadora, escritora e ativista iraniana Azadeh Sharifi. Sharifi, na ép ...

Jasmina

Jasmina Al-Qaisi (Giurgiu, 1991) é uma poeta e fotógrafa romena que mora em Berlim e trabalha como arquivista no Savvy Contemporary ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM