Imagem 1505851447.jpg

Clarice

Clarice Lispector - foto: Maureen Bisilliat - Acervo do IMS



2017-09-20

"Com a Clarice, o grande desafio para qualquer tradutor é deixá-la em paz e resistir à tentação de arrumar coisinhas que soam um pouco estranhas, por medo de que o leitor atribua o estranhamento à incompetência do tradutor. Mas tudo deve partir de uma análise rigorosa do livro em português. O estranhamento inerente à prosa da Clarice Lispector é, a meu ver, nada gratuito: seu uso peculiar da língua resulta das ideias complexas que quer exprimir. Por não existirem formulações prontas para suas ideias, a língua é obrigada a se desdobrar de maneira inusitada para dar conta delas."

 

Muito se fala sobre abordagens “domesticadoras” ou “estrangeirizantes” na tradução literária. Alguns teóricos (Bensimon e Berman, 1990) sustentam que primeiras traduções tendem a ser mais domesticadoras do que as que vêm depois, porque apresentam a obra a um público estrangeiro, supostamente ignorante da cultura do texto original. Segundas traduções teriam mais liberdade para ser estrangeirizantes, mostrando as feições originais do texto para o leitor. Lawrence Venuti (2008), por sua vez, argumenta que tais escolhas são ideológicas e que a estrangeirização é a mais ética, pois o apagamento de dados culturais numa abordagem domesticadora seria uma espécie de violência etnocêntrica.

Concordo com...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39,00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39,00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Alison Entrekin

É tradutora literária australiana radicada no Brasil. Verteu para o inglês Cidade de Deus, do Paulo Lins, O filho eterno, do Cristovão Tezza, Perto do coração selvagem, da Clarice Lispector e Budapeste, do Chico Buarque, entre outros. Trabalha atualmente na tradução de Grande SertãoVeredas, de Guimarães Rosa, com patrocínio do Itau Cultural.




Sugestão de Leitura


Diário da Travessia V

  Por muito tempo não consegui formular idéias sobre o processo de tradução de Grande Sertão: Veredas ...

Diário da Travessia IV

  Uma faixa grande acima da porta diz: “Aqui já é sertão”. Estou em Cordisburgo, uma cidade pequena no i ...

Diário da Travessia III

  Já atravessei um deserto físico, o Nullarbor Plain, no meião da minha terra. Lá, como a raiz latina sugere, ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM