Imagem 1505998035.jpg

Gestos do leitor

Imagem - reprodução: The open Book - Juan Gris, 1925



2017-09-21

"Susan Sontag propõe uma “erótica da leitura” em oposição à leitura interpretativa. Para ela, a postura da interpretação acaba por retirar tantos significados possíveis de um objeto artístico que termina por deixá-lo vazio, esquálido, impotente, domesticado. Por essa via sugaríamos da arte a sua possibilidade de nos causar efeitos imprevistos e, talvez, mais mobilizadores. Sontag refuta “o que quer dizer? qual o sentido?” e prefere a isso “o que é? o que faz? como faz?”: um corpo-a-corpo com o objeto. Nessa coluna meus gestos de leitura se guiarão principalmente por essas três últimas perguntas, ainda que eu não pretenda abolir intervenções de interpretação – certamente elas aparecerão na marginália. De uma maneira ou de outra, o conceito mais ou menos livre de uma “erótica da leitura” atua como um farol para a Segunda mão."

 

Se as páginas de um livro da minha estante se encontram limpas, apenas tinta sobre papel, sei que ou não li aquele livro ou o li há um bom tempo. De uns anos pra cá me entreguei sem pudor aos atos de rasurar, sublinhar, circular, acrescentar, fazer comentários nas margens... Conversar com o texto no corpo do texto. É possível que tenha me dado conta da potência dessa atitudade quando tive nas mãos um calhamaço de cópias das páginas de leitura de Gonçalo M. Tavares e fiquei em dúvida se lia os textos originais ou as anotações dele. Há pessoas que não criam intervenções em seus livros por nada – a folha como objeto sagrado protegida de qualquer profanação: o menino que, dono da bola, prefere que ninguém a chute. E assim não tem jogo.

Compro um livro na livraria, você o compra também: eu e você temos livros absolutamente iguais. O que diferenciará o seu livro do meu é o que cada um de nós irá oferecer às páginas. Vejo...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Leonardo Villa-Forte

É escritor, artista, pesquisador e professor, nascido no Rio de Janeiro em 1985. Lançou os livros O princípio de ver histórias em todo lugar (romance, Oito e meio, 2015), O explicador (contos, Oito e meio, 2014) e Agenda (conto, Megamíni/7Letras, 2015). Criou a intervenção urbana-literária Paginário, presente em diversas cidades brasileiras, e o projeto MixLit - O DJ da Literatura. Mestre em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-RJ e graduado em Psicologia pela UFRJ, colaborou com publicações como a revista Serrote, o Blog do IMS e a revista Grampo canoa, entre outros.




Artigos Relacionados


Para onde ir?

Dessa vez minhas mãos trocaram as canetas e marca-textos pelos teclados e programas de computador. Como tenho pouca paciência, habil ...

Um outro final

  Apressado, senhor de branco, crianças de pijama, táxi, ambulância, farmácia, peixaria, os sapatos, moscas, c ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2017 REVISTAPESSOA.COM