Imagem 1520434507.jpg

se me empurrares



2018-03-08

 

Inéditos de Maria Quintans. Curadoria de Manuel Alberto Valente

 

a manhã é uma criatura sem forma

a visão turva das grandes ambições a tornarem-se silêncios pequeninos e a porta a bater com a força de quem sai e não pensa em voltar nunca mais

não há saudade mais dolorosa do que a do baloiço dos viajantes e das portas em movimento

primeiro criam-se especulações depois arranjam-se os cortinados muito bem forrados de um dantes escritor que agora se dedica à construção da morte de um amor equívoco porque de todos os saberes o amor é o único que não valerá nunca a distância entre deus e os olhos

uns membros descarnados onde as mulheres se despem e correm à procura das suas cinzas

se me empurrares eu vou

depois os pássaros invadem o peito e todo o sangue se concentra no estômago na digestão do absoluto

amor máquina trituradora folha de trevo devorada pelo clarão da boca

se eu aprender depressa e às escuras como fazer um buraco no coração ainda com ele vivo e saltar até...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$0,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Maria Quintans

Nasceu em 1955 e vive em Lisboa. Poeta e dramaturga, fez parte da criação da Revista Inútil, onde foi directora editorial. Foi também editora na Hariemuj Editora, na Cama de Gato Editora e actualmente na Edições Guilhotina. Publica em 2008 o livro de poemas “Apoplexia da Ideia”, em 2010 “Chama-me Constança”, em 2013 “O Silêncio”, em 2014 “A Pata da Cabra” e em 2015 “Décimo terceiro andamento & Chama-me Constança”. Inicia-se na escrita de dramaturgia em 2015, com o monólogo “Décimo Terceiro Andamento”. Em 2016 continua na escrita dramatúrgica com a peça “À Espera do Samuel”, escrita em conjunto com Filipa Leal e Cláudia Lucas Chéu. Escreve também em 2016 a peça “Este não sou eu”, peça infanto-juvenil sobre a vida do poeta António Aleixo. Os seus poemas estão incluídos em várias antologias e publicados em diversas revistas.  Organizou, em 2012, a antologia poética “Meditações sobre o Fim - Os últimos poemas”.




Desenvolvido por:
© Copyright 2018 REVISTAPESSOA.COM