Imagem 1533557029.jpg

A saudade já era

Foto de Jack Finnigan



2018-08-06

As línguas se tocam, se emprestam, se surrupiam. Não dá para ter mesmo exclusividade em nada. É claro que os espanhóis sentem saudade desde há séculos, mas por que será que tomaram nossa palavrinha emprestada para dizer o que sentem? Ou só sente saudade quem pode expressá-la?

 

De vez em quando, me irrito com uma palavra. Do mesmo jeito que posso me encantar por um vocábulo, por seus dotes estéticos e sonoros, posso me sentir irritada, ludibriada e enganada. E às vezes só me dou conta disso quando o comparo a uma palavra de mesmo sentido ou de sentido aproximado, mas em outra língua. Exemplos disso existem em profusão, mas vou pegar aqui alguns da nossa hermana, a língua espanhola.

Minha primeira ocorrência de palavra irritante, justo porque me parece imprópria, é guarda-chuva. Desde pequena, lembro-me de achar que não era nem um pouco devido chamar aquele objeto, geralmente de cor preta, de guarda-chuva, simplesmente porque ele não guarda. Bem ao contrário, parecia-me que ele repele, isola. Então eu pensava: por que, diabos, essa palavra ficou assim? Quando aprendi que a palavra era mais apropriada em espanhol – paraguas –, assaltou-me logo uma inveja castelhana que eu jamais pude resolver sozinha. De que adianta só eu passar a...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ana Elisa Ribeiro

Ana Elisa Ribeiro nasceu em 1975, em Belo Horizonte, cidade onde vive. É autora de livros de poesia, conto, crônica e literatura infantojuvenil, por diversas editoras brasileiras. Bacharel e licenciada em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais, onde também se formou mestre e doutora em Estudos Linguísticos.É professora e pesquisadora nos campos da Linguística Aplicada e da Edição, no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.




Sugestão de Leitura


Bora aportuguesar?

  Simpatizo mesmo. Simpatizo com essas práticas sociolinguísticas desbragadas em seu jeito de serem nacionalistas ou qualqu ...

Cerco ao revisor de textos

Anos atrás, comecei a leitura de um livro que me impressionou pelo protagonista que tinha: História do Cerco de Lisboa. A fama era complicada. Pa ...

Língua é coisa de museu

  Telefone fixo é coisa de museu. Livro antigo é coisa de museu. Correspondência é coisa de museu. Móve ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2018 REVISTAPESSOA.COM