Imagem 1542797279.jpg

Patraquim, poesia, tempos: notas sobre um adeus restante

Foto: Maputo. Vista aérea



2018-11-20

Sua poesia, com efeito, pode ser lida como a crônica de um viajante inadaptado que se encontra em uma espécie de perda não consentida e que, por isso mesmo, ensaia um movimento. A originalidade desse gesto reside, entre outros fatores, em uma rigorosa pesquisa artística sobre o pulsar da geografia moçambicana e sua memória, o interstício, o limite, a própria linguagem.

Luís Carlos Patraquim nasce em 1953, em Lourenço Marques, hoje Maputo, e desde muito cedo se converte em uma das vozes de exceção do universo literário de língua portuguesa. Percorrendo também os caminhos da ficção, da crônica, do teatro, do cinema e do ensaio, o poeta deixa em todos eles sinais de um imaginário iconoclasta e de uma estética comprometida com a qualidade. Galardoado com o Prêmio Nacional de Poesia de Moçambique, em 1995, tem sido objeto de antologias e estudos acadêmicos em diversos países.

Com cerca de 20 anos de idade, na reta final do colonialismo português, refugia-se na Suécia. Isso ocorre depois de ter colaborado no jornal A Voz de Moçambique. Dois anos depois, em 1975, regressa a Maputo e afirma-se como um dos protagonistas da cena cultural da jovem nação: publica seu primeiro livro, está na origem do Instituto Nacional de Cinema (INC) e é redator e roteirista do jornal Kuxa Kanema e de vários documentários produzidos pelo...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Nazir Ahmed Can

É Professor de Literaturas Africanas na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Licenciou-se em Letras pela Universidade do Porto e em Humanidades pela Universidade Pompeu Fabra de Barcelona. É mestre e doutor em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela Universidade Autônoma de Barcelona e pós-doutor pela Universidade de São Paulo. Além de atuar como co-editor da Revista Mulemba e editor-assistente da Revista Diadorim, é Vice-Presidente da Associação Brasileira de Estudos Africanos. Publicou diversos artigos sobre literaturas africanas de língua portuguesa e francesa, é autor do livro Discurso e poder nos romances de João Paulo Borges Coelho (Alcance Editores, 2014) e co-autor dos volumes coletivos Indicities/Indices/Indícios. Hybridations problématiques dans les littératures de l’Océan Indien (Éditions K’A, 2010) e Visitas a João Paulo Borges Coelho: leituras, diálogos e futuros (Afrontamento, 2017).




Desenvolvido por:
© Copyright 2018 REVISTAPESSOA.COM