Imagem 1557232444.jpg

"É tolo!" – Bolsonaro e o gosto por uma eternidade barata

Imagem: An Allegory of Folly. Quentin Massys



2019-05-05

"O gosto por uma eternidade barata, por um absoluto de bolso, que se depara na maioria dos homens, satisfaz-se com o mito. A menor emoção, uma contrariedade, tomam o reflexo de uma ideia não temporal; essa ilusão lisonjeia agradavelmente a vaidade."
Simone de Beauvoir

 

O que é verdadeiramente estranho em morar em outro país é que você passa o dia em terras estrangeiras, mas dorme na sua pátria. Por isso tenho tido pesadelos abafados e confusos e não deveria tentar falar sobre eles com tal dupla personalidade, mas escritores são seres meio cegos e tateiam erros como quem procura os óculos no escuro, no meio da noite, na tentativa de anotar algo que faça algum sentido. Nunca faz, e mesmo assim nunca desistimos.

Ontem mesmo anotei, não do travesseiro, mas de um livro, a seguinte frase, singela e potente: "É tolo". Coisas da Simone de...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Carla Mühlhaus

Jornalista e escritora nascida no Rio de Janeiro. Já foi ghostwriter, mas nunca gostou do termo. Fantasmas não existem e costumam ser invisíveis. Hoje é escritora viva, autora de Nos vemos em Marduk (Patuá) e À sua espera (Dublinense), entre outros. Reside atualmente em Portugal. 




Sugestão de Leitura


Filosofar como um cão farejador

  O “natural” existe? É preciso responder essa pergunta antes de falar sobre o conservadorismo, e precisamos falar ...

A criança no mundo

É da modernidade questionar o mundo, olhá-lo com distanciamento, como se pudéssemos enxergá-lo “de fora&rdquo ...

Brasil, Breton, batom e a raiva sem moderação

  Foi por causa do Brasil de 2018 que comecei a estudar o Surrealismo, não me perguntem o porquê. Foi um impulso inconscient ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM