Imagem By-T.-Tronslien-1024x682.jpg

  BATO  a cabeça
na porta da imagem
e ela resiste
polimorfa
perversa  

Jogo-a na parede
e ela se vira
cinema  

corto-a
e ela se holograma  

...  

com o pai,
tinha argumento    



GUARDO ar
numa garrafa
para quando
para que para
utilizá-lo quando
podre por isso
guardá-lo por isso
quando chegar
a hora não estará
será apenas  

armário, artéria, arma  

gaiolas de ar
cordas amarrando
o próprio nó
armando abraços
de arame  

antes
a sutileza do ar
com que dá consistência
ao fogo volume
à matéria com que faz
flutuar a água  

o ar em seu labirinto  

guardado solto
ACHO...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Roberto Zular
Roberto Zular começou sua carreira como poeta com o livro Superfície, Transparência, Espelho, premiado no projeto Nascente de 1993.  Juntamente com  Verónica Galindez Jorge traduziu e organizou o livro  Dois ao Cubo – Alguma poesia francesa contemporânea (Olavobrás) e em 2010 publicou o livro Estilhaço (Annablume). Depois de um longo percurso universitário dedicado, sobretudo, ao poeta Paul Valéry e aos processos de criação literária, dedica-se atualmente ao estudo da oralidade e da voz.



Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM