Imagem 1569580012.jpg

Antígona e a ruína das cidades

Foto: Teatro Poeira, Rio de Janeiro, onde Antígona está em cartaz. Divulgação



2019-09-27

A pedagogia cômica de Andrea Beltrão permite a passagem da tragédia individual para a tragédia coletiva... Somos colocados diante do destino trágico de uma cidade, e a comédia e a pedagogia interferem nas leis da tragédia para visibilizar a coexistência, na pólis, de leis e suas procedências no corpo, na paixão, nos mortos, na honra, no orgulho e nos interesses pessoais.

 

Amir Haddad e Andrea Beltrão estão de volta com Antígona, de Sófocles, desta vez no Teatro Poeira (Botafogo, Rio de Janeiro). Andrea é a única atriz em cena. Tem diante de si duas tarefas: contar a ruína de Antígona; e interpretar múltiplos personagens, desde a própria Antígona e seu antagonista, o tirânico Creonte, até a irmã Ismênia, o pai e irmão Édipo, a mãe e avó Jocasta, os deuses Dionisio, Hera, Zeus, o sábio Tirésias, etc. Tem atrás de si mais de uma dezena de nomes, com o que guia a plateia pela intricada rede de nascimentos e mortes que...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Rafael Zacca

Rafael Zacca é poeta e crítico. É co-articulador da Oficina Experimental de Poesia, no Rio de Janeiro. Doutor em Filosofia na PUC-Rio, onde pesquisou a obra de Walter Benjamin. Colaborador do do Jornal Rascunho e da revista Escamandro. Autor de Kraft | Poemas (2015), Mini Marx (2017), Mega Mao (2018) e de A estreita artéria das coisas (no prelo). É um dos autores do livro de oficinas literárias Almanaque Rebolado, escrito a 20 mãos (2017).

 

 




Sugestão de Leitura


Nos 100 anos de Paulo Freire

  Aprender é uma espécie de jogo entre o mundo que você conhecia e outro que se anuncia. Não é que o qu ...

Parar as máquinas? Ler poesia hoje

  As cenas da poesia feita no Brasil hoje se multiplicaram. Ainda bem. Ninguém discordará, espero, que isso constitui um si ...

Antígona e os arquivos do luto em Como devo chorá-los

  Duas irmãs se abraçam com as cabeças recostadas sobre os ombros. É um acúmulo de dores: toda a fam&i ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM