Imagem 1575200946.jpg

Sobre a crítica como carta - Quem é o carteiro impossível da literatura?

Foto: Joanna Kosinska



2019-11-30

A carta, mais do que um gênero textual, é uma forma. Não uma forma qualquer, mas uma forma problemática. Tem a tarefa de formalizar o impossível. Do ponto de vista do remetente, ela realiza o diálogo enquanto o adia – do ponto de vista do destinatário, ela o apresenta tarde demais. A entrega das cartas é semelhante à entrega no desejo.

 

A crítica, ou pelo menos o comentário sobre arte, como correspondência não é nenhuma invenção contemporânea. Em sentido amplo, faz parte dos documentos mais antigos na história da arte ocidental, como na Arte Poética de Horácio, que é, mais precisamente, uma Epístola aos Pisões, destinada a ensinar a essa família romana patrícia os preceitos da técnica da poesia.

As cartas são hoje evocadas sob o signo do afeto. Mobilizadas por críticos de arte heterodoxos, muitas vezes as cartas têm se apresentado como alternativa ao fantasma da crítica científica, que se separa de seu objeto, as obras de arte, e o apresenta...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Rafael Zacca

Rafael Zacca é poeta e crítico. É co-articulador da Oficina Experimental de Poesia, no Rio de Janeiro. Doutor em Filosofia na PUC-Rio, onde pesquisou a obra de Walter Benjamin. Colaborador do do Jornal Rascunho e da revista Escamandro. Autor de Kraft | Poemas (2015), Mini Marx (2017), Mega Mao (2018) e de A estreita artéria das coisas (no prelo). É um dos autores do livro de oficinas literárias Almanaque Rebolado, escrito a 20 mãos (2017).

 

 




Sugestão de Leitura


Um poeta com profundo respeito pelas lagartixas e pelas cidades

  É compreensível que se leia Leonardo Fróes como um poeta da natureza. Talvez porque tenha se recolhido em Secret&a ...

Antígona e a ruína das cidades

  Amir Haddad e Andrea Beltrão estão de volta com Antígona, de Sófocles, desta vez no Teatro Poeira (Botafogo ...

O canto do bacurau na longa noite dos 500 anos

O bacurau é uma ave de dois cantos, de onde surgem seus dois nomes onomatopaicos: bacurau e curiango. De hábitos noturnos, a ave es ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM