Imagem 1580813248.jpg

Augusto de Campos: "Uma cidade com poemas brilhando"

Foto: Augusto de Campos. Divulgação



2020-02-04

A poesia é um enigma. A Poesia Concreta fez um dever de casa. Naquela altura era preciso ser muito radical, você estava derrubando um edifício, mas, sem um certo rigor, aquilo virava uma sopa de letras, e virou até certo ponto. Nós fizemos um certo esforço para que não virasse. O facto de ser poesia visual não garante que seja boa poesia. Uma poesia significativa transcende qualquer movimento e qualquer postura que você adote.

O poeta, tradutor, ensaísta, crítico de literatura e música Augusto de Campos é uma das maiores vozes intelectuais contemporâneas. Publicou o seu primeiro livro, O Rei Menos o Reino, em 1952 e fundou em 1953, com Haroldo de Campos e Décio Pignatari, o movimento internacional da Poesia Concreta. A maioria dos seus poemas pode ser encontrada em Viva Vaia (1979), Despoesia (1994) e Não (2003).

Para além dos seus poemas concretos e holográficos, fez, em parceria com Julio Plaza, os Poemóbiles (1974) e a Caixa Preta (1975). Participou, em 1956, na organização da I Exposição Nacional de Arte Concreta (Artes Plásticas...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Patrícia Lino

É professora universitária e poeta. Ensina literaturas e cinema luso-brasileiros na UCLA (University of California, Los Angeles). É a autora de Antilógica (2018) e Manoel de Barros e A Poesia Cínica (2019). Dirigiu Vibrant Hands (EUA, 2019) e Anticorpo. Uma Paródia do Império Risível (EUA, 2019). Publicou, apresentou e expôs ensaios, poemas e ilustrações no Brasil, em Portugal, no México, nos Estados Unidos, na Colômbia e na Espanha. A sua investigação centra-se, neste momento, na poesia contemporânea, culturas visual e audiovisual, paródia e anticolonialismo, intermedialidade e cinema luso-brasileiro. É editora da revista de poesia e crítica Virada. Mais informação aqui.




Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM