Imagem 1581063999.jpg

Cadê a ideia deste texto?

Foto: Patrick Tomasso



2020-02-07

 

É preciso ter locais seguros onde depositar ideias, como em cofres ou como em bancos, a render. Lugares menos volantes e mais marcantes.

 

Corri atrás de uma ideia. Normalmente, elas vêm depois de uma conexão com palavras, pensamentos, coisas catadas no mundo, mas desta vez, não consegui capturá-la. Foi relâmpago. Mas como sei que ideias geralmente são relâmpago, tomo nota rapidinho, antes que elas escapem de vez, se apaguem ou sumam. Costumam nunca mais voltar. Ideia, especialmente se for boa, costuma não se arrepender. Vai embora sem olhar para trás, sem piedade. Como a tinha anotado, passei mais de hora revirando bolsas e mochilas, abrindo livros lidos há pouco, naquele prazo em que a ideia veio. Forcei a memória, como último recurso: para...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ana Elisa Ribeiro

É mineira de Belo Horizonte, onde trabalha e reside. É professora e pesquisadora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, onde atua na área de Linguagem e Tecnologia, em três níveis de ensino. Publicou mais de trinta livros para crianças, adolescentes e adultos, sendo os mais recentes os poemários Álbum (Relicário, 2018) e Dicionário de Imprecisões (Impressões de Minas, 2019). É colunista do Digestivo Cultural e da Revista Pessoa. Fotografada por Sérgio Karam.




Sugestão de Leitura


Bye, Pessoas

  Obrigada. Eu vim aqui me despedir. Talvez eu tenha aprendido, na escola ou com minha mãe, que em despedidas a gente diz tchau, a ...

Um porquê só, e olhe lá

  Se tem uma palavra entojada em português é o porquê. Ao menos aqui por estas bandas, são quatro versõe ...

A gente gosta d’a gente

  Lembro de ler num livro literário, mais de uma vez, não sei mais de quem nem quando, uma composição que me ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2023 REVISTAPESSOA.COM