Imagem 1581063999.jpg

Cadê a ideia deste texto?

Foto: Patrick Tomasso



2020-02-07

 

É preciso ter locais seguros onde depositar ideias, como em cofres ou como em bancos, a render. Lugares menos volantes e mais marcantes.

 

Corri atrás de uma ideia. Normalmente, elas vêm depois de uma conexão com palavras, pensamentos, coisas catadas no mundo, mas desta vez, não consegui capturá-la. Foi relâmpago. Mas como sei que ideias geralmente são relâmpago, tomo nota rapidinho, antes que elas escapem de vez, se apaguem ou sumam. Costumam nunca mais voltar. Ideia, especialmente se for boa, costuma não se arrepender. Vai embora sem olhar para trás, sem piedade. Como a tinha anotado, passei mais de hora revirando bolsas e mochilas, abrindo livros lidos há pouco, naquele prazo em que a ideia veio. Forcei a memória, como último recurso: para...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ana Elisa Ribeiro

É mineira de Belo Horizonte, onde trabalha e reside. É professora e pesquisadora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, onde atua na área de Linguagem e Tecnologia, em três níveis de ensino. Publicou mais de trinta livros para crianças, adolescentes e adultos, sendo os mais recentes os poemários Álbum (Relicário, 2018) e Dicionário de Imprecisões (Impressões de Minas, 2019). É colunista do Digestivo Cultural e da Revista Pessoa. Fotografada por Sérgio Karam.




Sugestão de Leitura


Objeto indireto

  Fui pôr o lixo para fora, na rua, numa sexta-feira à noite. O caminhão nem tinha apontado ainda, não ouvi o ...

Vírgulas a mais

  Já escrevi tanto sobre a revisão de textos. Há anos me dedico a tratar dessa tarefa como algo nobre nos ciclos de ...

Do efêmero e do oblongo

  Desde o advento das redes sociais on-line é que passamos a usar a palavra “roubartilhar”, que de roubo, propriamente ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM