Imagem 1586871282.jpg

Carta a Filipa Leal

Foto: Sunyu



2020-04-25

A missiva faz parte de Cartas de um outro tempo, projeto que procura captar a sensibilidade de figuras do campo cultural à nova realidade imposta pela pandemia, num mundo vazio visto das nossas janelas.

 

Leça do Balio, 11 de Abril de 2020

Minha menina querida,

 

1º andamento

Gostei muito de receber a tua carta. Gosto de cartas. Cartas de amor, cartas de recomendação, cartas de demissão, cartas de motivação, cartas de condução. 

Não são ridículas. Ridículo é o silêncio em dias de tempestade.

As cartas encurtam distâncias.

Tu, na Kapital do Império, o Lux aí tão perto, tomada por essa luminosidade relampejante, que só nos pode tornar esperançosos. Lísbia, dá-me a tua camisola!

Eu, mais a norte, de mão dada com o desnorte, a bordo do meu navio T3+1 fantasma, com vísceras para o Mosteiro. Aqui casou, às escondidas do fisco,...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39,00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39,00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


João Gesta

1953. Perdoem-me, há anos assim. Estudou Economia nos anos 70. Escreveu oito livros de f(r)icção, organizou três colectâneas poéticas e dirigiu várias revistas literárias. Foi membro fundador dos colectivos poéticos “Fundição Veia Assanhada”, ForçasAmadas”, “Caixa Geral de Despojos” e “Peixe Graúdo”. Exerce, desde 2002, as funções de programador cultural ao serviço da Câmara Municipal do Porto. Organiza no Teatro Municipal do Porto o ciclo poético “Quintas de Leitura” e, mais recentemente, o “Café Literário”. Acredita em Deus e na Revolução, não necessariamente por esta ordem. Fotografado por Isabel Cristina Porto.




Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM