Imagem 1592483234.jpg

Digam os seus nomes



2020-06-18

Inéditos de Gisela Casimiro



João Pedro

Quis escrever um poema
mas só saíram balas

 

Valentina

O que choveu este Maio
chegaria para nos
afogar enquanto nação.

Não há luvas, máscaras
ou desinfectante para
tamanha vergonha.

 

Beatriz Lebre

Mostram as estatísticas
que as mulheres vivem mais
do que os homens, desde a
Serra Leoa ao Japão.

As estatísticas estariam certas
não fossem os ciúmes
as paixões e os crimes
dos homens que tudo
fazem para contrariá-las.

O piano tem mais teclas
que a esperança
média de vida
no teu país, porém
tu terias chegado lá.
Tu terias chegado lá.
Tu terias chegado lá.

 

Latasha Harlins

Mãe, eu podia jurar que
era sumo de...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 3.50

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39.00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$ 3.50

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39.00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Gisela Casimiro

Gisela Casimiro (Guiné-Bissau, 1984) é escritora e artista. Cronista do jornal Hoje Macau, é ainda colaboradora regular do portal BUALA. Publicou Erosão (poesia) em 2018, pela editora Urutau. A sua obra fotográfica “Museu Pessoal” fez parte de mostras colectivas organizadas pela DJASS (Mercado de Culturas, 2018) e pela Associação Portuguesa de Antropologia (Museu Nacional de Etnologia, 2019). Em 2020 inaugurou na galeria O Armário a exposição de poesia visual "O que perdi em estômago, ganhei em coração", sob curadoria de Ana Cristina Cachola (projecto "quéréla"). Dirige o departamento de cultura do INMUNE - Instituto da Mulher Negra em Portugal. Fotografada por Filipe Ferreira.




Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM