Imagem 1601024613.jpg

Lusofonia: o gosto próximo do sonho  

Foto: Andrew Stutesman



2020-09-23

Se tivermos a humildade de reconhecer toda a tristeza e brutalidade de nosso passado coletivo, e também o dom de celebrar seus inventos e alegrias, podemos descobrir o que nos resta de esperança em comum. A largada está dada. [...] Sim, esse sonho continua a existir e só poderá se realizar, um dia, se não nos esquecermos de sonhá-lo.

Rafael Cardoso. As línguas que fala sua revista.

 

Foi em Setúbal, em 2002. Minha primeira vez em Portugal. O destino era Lisboa, mas o hotel, reservado do Brasil, ficava a uns quantos quilômetros de Setúbal. Estupidez, diriam, e está certo, está errado. Reservamos em cima da hora e era o que havia disponível na relação do clube cujas cotas pagávamos mensalmente. Não quisemos arcar com as despesas de outra escolha e, não fosse Setúbal, não haveria um ponto de partida tão exemplar para este diálogo. Passávamos então o dia em Lisboa e enfrentávamos de volta os cinquenta quilômetros entre uma e outra cidade, e na rodoviária de Setúbal...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Nilma Lacerda

Nasceu no Rio de Janeiro, onde vive. Autora de Manual de Tapeçaria, Sortes de Villamor, Pena de Ganso, Cartas do São Francisco: Conversas com Rilke à Beira do Rio, tem publicados ensaios e artigos científicos. Professora da Universidade Federal Fluminense e também tradutora, recebeu vários prêmios por sua obra, dentre os quais o Jabuti, o Prêmio Rio e o Prêmio Brasília de Literatura Infantojuvenil. No site da revista Pessoa, na Coluna Ladrinhos, Nilma publica quinzenalmente trechos das páginas lusófonas do Diário de navegação da palavra escrita na América Latina. O texto  ganhou talhe ficcional para publicação em Mapas de viagem, volume de contos que é fruto  de um projeto de formação de leitores. Ela também contribui com crônicas sobre o universo literário.




Sugestão de Leitura


Assolada

  Às vizinhas do lado Leio Kramp, de María José Ferrada, e encontro pelas tantas a descrição de uma ...

Exaltação a Elza e a En-hedu-Ana  

  A Suméria nos legou um modelo de civilização, e nele a escrita é fundamental. Isso bastaria para meu intere ...

Coração a granel

  Para Águeda Gonçalves, minha avó, in memoriam    Leio, aqui nesta revista: “na mesa da ca ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM