Imagem 1604587091.jpg

Para reescrever Beths, Marianas e certos mitos

Foto: Elizabeth Short. Reprodução



2020-11-04

Mesmo dopada, ela tem culpa. Mesmo estuprada, ela tem culpa. Mesmo sangrando, ela tem culpa. A culpa do incesto é da adolescente, a culpa do estupro é da mulher e a do assassinato também, aquele por muito tempo chamado de crime passional, um conveniente eufemismo: matar por amor, porque o homem simplesmente intitula-se proprietário do corpo da mulher.

 

Elizabeth Short, atriz americana, não conheceu o ano de 1947. Em janeiro, aos 22 anos e com uma coleção de contos de fada cinematográficos na cabeça, foi encontrada morta num terreno baldio em Leimert Park, bairro de Los Angeles a dez minutos de Hollywood. Sua boca estava desfigurada, um dos seios extirpado e seu corpo, violentado e posado dramaticamente, havia sido cortado ao meio na altura da cintura. Algumas partes do seu corpo foram encontradas dentro de suas partes íntimas. O seio não. Respirem.

O caso foi capa do Los Angeles Record por 31 dias consecutivos e tema de uma série...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Carla Mühlhaus

Jornalista e escritora nascida no Rio de Janeiro. Já foi ghostwriter, mas nunca gostou do termo. Fantasmas não existem e costumam ser invisíveis. Hoje é escritora viva, autora de Nos vemos em Marduk (Patuá) e À sua espera (Dublinense), entre outros. Reside atualmente em Portugal. 




Sugestão de Leitura


Nietzsche para tempos difíceis

  Voltar sempre ao Nietzsche, ao Zaratustra, retornar sempre ao eterno retorno. De quando em quando, de década a década, de ...

À míngua no mangue

  Depois de quatro meses de pandemia, confinamento e incertezas as mais variadas em todos os níveis da existência, tenho ape ...

Por uma humanidade de Frankensteins

  Não sei vocês, mas quando penso no Frankenstein, o que me vem sempre na cabeça é aquele monstro fofo da Turm ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM