Imagem 1605525550.jpg

Para quando a próxima pedra, Estevão?

Foto: estevão Azevedo. Divulgação



2020-11-16

O mundo que ele cria e contém é denso, complexo, complicado – e a linguagem que no-lo “oferece” faz bloco com ele: rica, profusa, lavrada, trabalhada como ourivesaria simultaneamente fina e grossa (será possível?...).

 

There are no grapes upon your vine (…)
And there are no diamonds in your mine

L. Cohen

 

Em outubro de 2016 – quando começava a procurar textos para organizar uma pequena antologia de jovens ficcionistas brasileiros para um número temático de uma revista espanhola com a qual colaboro há muitos anos – comprei numa livraria de São Paulo um livro de um jovem chamado Estevão Azevedo (a ficha técnica no final do volume indicava “1978 –”).

Era um domingo ao fim do dia, perto da hora do fecho da livraria, numa zona sossegada da cidade, chamada Vila...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 3.50

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39.00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$ 3.50

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39.00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


António Gonçalves

António Gonçalves (Lisboa, 1953-). Traduziu, do francês, obras de, nomeadamente: Roland Barthes, Restif de la Bretonne, Maurice Duverger, Le Corbusier, Dan Franck, Serge Halimi, Samir Kassir, Agota Kristof, Félicien Marceau, Gérard de Nerval e Paul Veyne; e do espanhol, obras de, nomeadamente: Rafael Chirbes, Jesús Díaz, García Márquez, Adelaida García Morales, Juan Mayorga, Muñoz Molina, Vázquez Montalbán, Manuel Mujica Láinez, Juan José Saer, Javier Tomeo e Gonzalo Torrente Ballester. De Juan Mayorga, traduziu uma dezena de peças de teatro, e de Gonzalo Torrente Ballester, uma dúzia de romances e contos. A sua tradução da trilogia Os Prazeres e as Sombras, deste último autor, recebeu o Grande Prémio de Tradução do Pen Clube  Português e da Associação Portuguesa de Tradutores de 1999. Entre 1994 e 2018, foi tradutor no Parlamento Europeu.




Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM