Imagem 1605186332.jpg

Você vai morrer

Imagem: do acervo do autor



2020-11-13

 

Sarjeta

Na despensa, a farinha amanheceu repleta de carunchos. Larvinhas alvacentas comiam com tristeza a pimenta, o coentro, a hortelã. Dentro do saco do arroz, um outro fitófago criava asas. Os carunchos não possuem o coletivismo das formigas. Foram ao lixo a comida e a colônia. As hieninhas permaneceram mudas e os urubuzinhos, reticentes. Os carunchos são coleópteros da família Bruchidae, carregam em si a desolação. Da mesma forma, os heterópteros carregam a doença de Chagas. Os carunchos são conhecidos como tenébrios, do latim cheio de trevas. Cheios da mais completa escuridão, diz o dicionário. Outro sinônimo de colônia pode ser...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 3.50

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39.00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$ 3.50

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


ASSINATURA

DESDE R$ 39.00

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Mariano Marovatto

Mariano Marovatto nasceu no dia primeiro de abril de 1982, no Rio de Janeiro. Escreveu livros como Estirâncio (7Letras, 2019), Casa (7Letras, 2015) e Vinte e cinco poemas com Chico Alvim (Luna Parque, 2015), e gravou alguns discos, entre eles: Praia (Maravillha 8, 2013) e Selvagem (Embolacha, 2016). Como pesquisador e arquivista literário, foi responsável, entre outros trabalhos, pela organização do acervo do escritor e compositor Cacaso e pela pesquisa de inéditos e estabelecimento de texto da Poética de Ana Cristina Cesar. Recentemente organizou Os Fantasmas Inquilinos, antologia de poemas de Daniel Jonas (Todavia, 2019) e a versão em português de Silêncio de John Cage (Cobogó, no prelo). Doutor em literatura brasileira pela PUC-Rio, Mariano foi também apresentador e roteirista do programa musical Segue o som na TV Brasil entre 2009 e 2016. Toda a sua produção está disponível aqui




Sugestão de Leitura


O cheiro era este

  Não adianta Não a encontrava em parte alguma em Lisboa. Houve dias assim, feitos exclusivamente da memória. O p ...

O mar é cego

  de Trás do Hospício Aqui estou no Largo do Paço, diante do chafariz. Tem alguma elegância a sua forma pir ...

"Aquele que busca reconhecimento é artisticamente inferior"

  Beduíno sereno O zelador lava com um esfregão os cantos do corredor de entrada do prédio. Seu corpo balan&ccedi ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM