Imagem 1606382717.jpg

“Uns óculos de longo alcance, umas vistas sem relance”

Imagem: recorte da capa de



2020-11-24

Aprendi a urgência de que as questões de discriminação, em todos os sentidos e em todas as variações, sejam apontadas com suficiente clareza para que se percebam e entendam como impróprias e injustas.

 

Descobri quando já acontecia.  Quase num susto me dei conta da predominância das personagens femininas em minha literatura e de que várias delas eram negras. Um fato nem voluntário, nem involuntário. Aconteceu, constatei, cheguei perto de dizer, meu Deus! Mas Deus não tem nada com isso, aprendera havia tempo. Quem tem então? De onde vem esse feminino, doído e lutador, essa condição de pele e cultura, marginalizada, empobrecida, essa maneira de encontrar-se sob terror de invasão do corpo e da alma? Porque de algum lugar vem.

A história que nos conforma é também a que nos explica. Entre história familiar e...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Nilma Lacerda

Nasceu no Rio de Janeiro, onde vive. Autora de Manual de Tapeçaria, Sortes de Villamor, Pena de Ganso, Cartas do São Francisco: Conversas com Rilke à Beira do Rio, tem publicados ensaios e artigos científicos. Professora da Universidade Federal Fluminense e também tradutora, recebeu vários prêmios por sua obra, dentre os quais o Jabuti, o Prêmio Rio e o Prêmio Brasília de Literatura Infantojuvenil. No site da revista Pessoa, na Coluna Ladrinhos, Nilma publica quinzenalmente trechos das páginas lusófonas do Diário de navegação da palavra escrita na América Latina. O texto  ganhou talhe ficcional para publicação em Mapas de viagem, volume de contos que é fruto  de um projeto de formação de leitores. Ela também contribui com crônicas sobre o universo literário.




Sugestão de Leitura


Assolada

  Às vizinhas do lado Leio Kramp, de María José Ferrada, e encontro pelas tantas a descrição de uma ...

Exaltação a Elza e a En-hedu-Ana  

  A Suméria nos legou um modelo de civilização, e nele a escrita é fundamental. Isso bastaria para meu intere ...

Coração a granel

  Para Águeda Gonçalves, minha avó, in memoriam    Leio, aqui nesta revista: “na mesa da ca ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM