Imagem 1614941854.jpg

Burlar ideias prefixadas

Foto: Limb´s Theorem, coreografia de William Forsythe. Por Dominik Mentzos - cortesia



2021-03-05

Não existe mais uma única ordem na sociedade, as categorias tradicionais como trabalho, família, terra natal foram quebradas. E agora a pandemia. Nem a arte nem a política podem pretender que as coisas são as mesmas. Nenhum de nós pode continuar agindo como se tudo fosse o mesmo.

 

Na agitação condicionante da vida moderna, nos habituamos com o nosso entorno na rotina diária, cegando-nos muitas vezes para o belo, para o outro. Seguimos fixados na tela ou presos aos nossos afazeres cotidianos. Adicionalmente nos protegemos de novos estímulos bloqueando ou declinando alternativas e geralmente não nos deixamos levar por caminhos inusitados. O estranhamento favorece o conhecimento. Em um ambiente em que tudo é normal, corremos o risco de deixarmos de nos questionar, de avançar. É necessário de tempos em tempos deletar certos arquétipos, dissociá-los da experiência coletiva pregressa, abrindo espaços para novas aproximações e significações.

A proposta é romper com...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Paula Macedo Weiss

Paula Weiss tem mestrado e doutorado em Direito pela Universidade de Tübingen. Desde 2014, assessora a prefeitura da cidade de Frankfurt em diversos projetos culturais. Na Alemanha, é presidente da Fundação Museu de Artes Aplicadas e integra os Conselhos do Teatro Inglês, do Museu de Arte Moderna e do Teatro de Frankfurt. É também patrona da Bienal de Berlim. Com um grupo de cientistas políticos e pesquisadores de diversas áreas, que ajudou a formar em Frankfurt, trabalha ativamente na concepção da Casa da Democracia, cujo objetivo será discutir o futuro da ordem democrática na Alemanha e no mundo. Recentemente lançou o livro de autoficção Entre nós, pela Folhas de Relva Edições. Fotografada por Dominik Mentzos




Sugestão de Leitura


O modelo Frankfurt: Cultura para todos

  Vim a Frankfurt pela primeira vez de passagem, para pegar um navio e fazer uma viagem pelo Meno. Nessa época a cidade ainda ...

Coesão social: o que, como?

  Atravessamos, desde a redemocratização com a promulgação da Constituição de 1988, um dos mome ...

Revolução na cabeça

  Crises econômicas, pobreza e insatisfação política generalizadas desestabilizaram a ordem social e pol&iacut ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM