Imagem 1631104308.jpg

Escutar as ruínas

Foto: Luiza Romão. Divulgação



2021-09-14

Enquanto isso Luiza Romão tenta organizar uma greve fantasma

 

Escrevo um texto chamado “escutar as ruínas” enquanto gostaria de ter escrito um intitulado “Luiza Romão desce ao Hades e faz o maior barulho”. A poeta parece ter herdado esse gesto de algumas heroínas míticas de dizer não e fazer um som irreconhecível. É assim, por exemplo, que Antígona “pia” e “uiva” na tragédia de Sófocles; é assim que a Hécuba de Eurípedes se precipita para fora da espécie, como disse Anne Carson, na forma canina, em direção a outra linguagem; é assim que Electra faz todo o tipo de sons na versão de Sófocles, porque, como ela afirma, “não...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Rafael Zacca

Rafael Zacca é poeta e crítico. É co-articulador da Oficina Experimental de Poesia, no Rio de Janeiro. Doutor em Filosofia na PUC-Rio, onde pesquisou a obra de Walter Benjamin. Colaborador do do Jornal Rascunho e da revista Escamandro. Autor de Kraft | Poemas (2015), Mini Marx (2017), Mega Mao (2018) e de A estreita artéria das coisas (no prelo). É um dos autores do livro de oficinas literárias Almanaque Rebolado, escrito a 20 mãos (2017).

 

 




Sugestão de Leitura


Todos os martelos o martelo

  O mais importante sobre O Martelo, de Adelaide Ivánova, já foi dito. Que este é “um verdadeiro martelo brinc ...

Claro-escuro em carvão :: capim de Guilherme Gontijo Flores

  Tornou-se usual referir-se ao “contemporâneo” como insígnia distintiva de boa poesia, seja pelo encontro est&e ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM