Imagem 1633094283.jpg

Precisamos impedir que se criem as condições para a barbárie

Foto: Joanna Kosinska



2021-10-02

Ao Brasil, com amor: uma troca mensal de cartas entre dois “estrangeiros” que nos levará até meados de 2022. Jamil Chade (em Genebra) e Juliana Monteiro (em Roma) compartilharão suas reflexões sobre o que será e quem seremos nesse momento de revolução. São cartas digitais. Mas os sentimentos, angústias e buscas são tão reais quanto seus próprios sonhos.

 

Roma, 2 de outubro de 2021 

 

Querido Jamil, 

 

Há semanas quero te falar de um brasileiro que não me sai da cabeça. Reginaldo é negro, tem 50 anos e mora em São Paulo. Na fotografia que ilustra o depoimento, aparece uniformizado de azul, dentro de uma cova, com a enxada nas mãos. É seu trabalho, enterra quem já morreu. Embaixo da imagem, podemos ler a breve autobiografia que já é um epitáfio: “Não realizei sonho nenhum. Só comi e vivi”. 

Há muito, Jamil, não leio nada tão triste. 

Ali, pelo fim do segundo mês de lockdown, estive muito angustiada. Para além do luto,...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Juliana Monteiro

Juliana Monteiro é jornalista e escreve literatura. Nasceu em Brasília, onde manteve, por quase uma década, a Rayuela, uma livraria e espaço cultural que atraiu para a capital do Brasil escritores, artistas, todo tipo de Cronópios, menestréis e vagabundos geniais. Mora atualmente em Roma. Antes viveu em Londres. É mãe de Gael e Anita. Troca cartas para compartir o espanto, desde quando a incerteza de que o escrito chegaria a tempo. Disso ainda desconfia.




Sugestão de Leitura


"O encantamento do divino sem as bobagens do sagrado"

  Roma, 20 de janeiro de 2022 Oi, Jamil   Lembrei de uma coisa besta, dessas aleatórias, de quando os fatos trombam com certos sentim ...

"Obstinadamente estrangeira"

  Lisboa, 4 de dezembro de 2021   Querido Jamil,   Escrevo de um café lisboeta. Faz frio, mas o dia &ea ...

As mulheres não têm paz

  Roma, 8 de novembro de 2021   Sabe, Jamil Quando fiquei menstruada pela primeira vez, guardei segredo. Eu sabia o qu ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM