Imagem 1636302577.jpg

As mulheres não têm paz

Foto: Joanna Kosinska



2021-11-08

Ao Brasil, com amor: uma troca mensal de cartas entre dois “estrangeiros” que nos levará até meados de 2022. Jamil Chade (em Genebra) e Juliana Monteiro (em Roma) compartilharão suas reflexões sobre o que será e quem seremos nesse momento de revolução. São cartas digitais. Mas os sentimentos, angústias e buscas são tão reais quanto seus próprios sonhos.

 

Roma, 8 de novembro de 2021

 

Sabe, Jamil

Quando fiquei menstruada pela primeira vez, guardei segredo. Eu sabia o que era o sangue na minha calcinha, fui bem orientada. No entanto, não contei para ninguém. Improvisei com papel higiênico não só naquele, mas também no outro mês e no outro. Precisei de tempo para assumir aquela nova condição: não era mais uma menina, era uma “mocinha”, parecia uma grave desvantagem. Sempre que escutava esse veredicto sobre outra menina, era como advertência, continha alguma restrição ou um julgamento. Eu tinha 12 anos.

Meu primeiro compromisso do dia é também levar as...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Juliana Monteiro

Juliana Monteiro é jornalista e escreve literatura. Nasceu em Brasília, onde manteve, por quase uma década, a Rayuela, uma livraria e espaço cultural que atraiu para a capital do Brasil escritores, artistas, todo tipo de Cronópios, menestréis e vagabundos geniais. Mora atualmente em Roma. Antes viveu em Londres. É mãe de Gael e Anita. Troca cartas para compartir o espanto, desde quando a incerteza de que o escrito chegaria a tempo. Disso ainda desconfia.




Sugestão de Leitura


Precisamos impedir que se criem as condições para a barbárie

  Roma, 2 de outubro de 2021    Querido Jamil,    Há semanas quero te falar de um brasileiro que n ...

O coração tem moradas que nem o Google reconhece

  Roma, 2 de setembro de 2021     Querido Jamil, Hoje Anita perguntou: “mamãe, estamos no Brasil ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM