Imagem 1642672090.jpg

"O encantamento do divino sem as bobagens do sagrado"

Foto: Joanna Kosinska



2022-01-20

Ao Brasil, com amor: uma troca mensal de cartas entre dois “estrangeiros” que nos levará até meados de 2022. Jamil Chade (em Genebra) e Juliana Monteiro (em Roma) compartilharão suas reflexões sobre o que será e quem seremos nesse momento de revolução. São cartas digitais. Mas os sentimentos, angústias e buscas são tão reais quanto seus próprios sonhos.

 

Roma, 20 de janeiro de 2022

Oi, Jamil

 

Lembrei de uma coisa besta, dessas aleatórias, de quando os fatos trombam com certos sentimentos desencapados e cicatrizam na linha do tempo daquela memória que conta a história da gente. Bem pequena, eu costumava me benzer quando não tinha ninguém olhando para me sentir aterrada em um tipo de proteção e de amor. Era um ritual secreto, íntimo e muito verdadeiro como são as coisas que inventamos para nos consolar. Um dia, fui flagrada pela família, tinha me machucado e fiz minha mandinga desatenta, no meio da sala da casa da minha avó,...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Juliana Monteiro

Juliana Monteiro é jornalista e escreve literatura. Nasceu em Brasília, onde manteve, por quase uma década, a Rayuela, uma livraria e espaço cultural que atraiu para a capital do Brasil escritores, artistas, todo tipo de Cronópios, menestréis e vagabundos geniais. Mora atualmente em Roma. Antes viveu em Londres. É mãe de Gael e Anita. Troca cartas para compartir o espanto, desde quando a incerteza de que o escrito chegaria a tempo. Disso ainda desconfia.




Sugestão de Leitura


"Chamar as coisas pelo seu verdadeiro nome"

  Roma, 20 de abril de 2002 Querido Jamil, É a terceira vez que inicio esse texto. As andorinhas já cumpriram a parte ...

"Estamos perdendo"

  Roma, 14 de março de 2022   Querido Jamil,   Há uns dois anos, Anita pediu que eu indicasse, entre ...

"Obstinadamente estrangeira"

  Lisboa, 4 de dezembro de 2021   Querido Jamil,   Escrevo de um café lisboeta. Faz frio, mas o dia &ea ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2022 REVISTAPESSOA.COM