Imagem Mario-de-Andrade-1024x537.jpeg

Dilúvio de cartas - Mário de Andrade



2015-05-20

Silêncio. Em dezembro de 1939, Mário de Andrade, na crônica Amadeu Amaral, relembrava o tempo em que, jovem poeta, “sofria de um complexo de inferioridade orgulhosíssimo”. Na raiz do sentimento, a indiferença com a qual o escritor Vicente de Carvalho acolhera o seu anseio de diálogo. Mário endereçara a ele “uma carta assombrada de idolatria e admiração”, acompanhada de “uns quinze sonetos”, cuidadosamente escolhidos do “amontoado milionário” de inéditos; pedia “humildemente” opinião sobre os poemas. Tendo confirmado que o envelope fora entregue ao destinatário, lamentava o silêncio: “Jamais resposta veio, nem ‘sim’ nem ‘não’, nada. O que eu sofri de...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Marcos Antonio de Moraes
Marcos Antonio de Moraes é graduado em Letras; mestre e doutor em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo. Docente e pesquisador do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo. Membro da Equipe Mário de Andrade no IEB-USP. Desenvolve pesquisas interdisciplinares, focalizando as relações entre literatura brasileira e memorialismo (correspondência de escritores). Recebeu o Prêmio Jabuti de melhor livro na categoria Teoria/Crítica Literária, pela obra Câmara Cascudo e Mário de Andrade – cartas 1924-1944 (Global, 2010). Recebeu o prêmio Jabuti na categoria Ensaio e Biografia com o livro Correspondência Mário de Andrade & Manuel Bandeira (Edusp/IEB, 2000).




Sugestão de Leitura


Dezembros

Para Mirna Queiroz Sociabilidade. Além daquilo que a memória preserva em cores fortes (mas instáveis), restou pouca coisa da casa dos Moraes, meu ...

Turbulenta diáspora (exílios, ainda)

Trajetória. Em resposta ao semanário paulistano que, sem fundamentação, noticiara o seu vínculo, na juventude, com o integralismo, Mário Pedrosa ...

Pássaros frenéticos

Fronteiras. “O exílio é uma experiência terrível”, assegura o antropólogo Darcy Ribeiro em suas Confissões (1997). Em 1964, aos 42 anos, tangido ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM