Imagem 1670414224.jpg

Policiais não enviam cartões de Natal

IMAGEM: Ewerton Martins Ribeiro (via DALL-E 2)



2022-12-07

A polícia apresenta suas armas: escudos transparentes, cassetetes, capacetes reluzentes e a determinação de manter tudo em seu lugar.

Herbert Vianna, João Barone e Bi Ribeiro

 

Já tive muitos trabalhos nesta vida, mas um, em particular, me voltou à mente nestes dias quentes de dezembro, depois de ser parado por acaso numa blitz: a quinzena em que trabalhei vendendo cartões de Natal para policiais no saguão do Palácio dos Despachos, em Belo Horizonte, como uma espécie de camelô autorizado... e desavisado. A história tem lá a sua graça — ou desgraça, a saber.

A rigor, não foi exatamente um trabalho,...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Ewerton Martins Ribeiro

Funcionário público federal, é mestre em literatura brasileira e doutor em teoria da literatura pela UFMG, universidade em que atua como jornalista. Publicou a novela A Grande Marcha (editoras Circuito e e-galáxia, 2014 e 2015). Nasceu em 1981 em Belo Horizonte, Minas Gerais, no Brasil, onde vive. (Foto: Foca Lisboa.)




Sugestão de Leitura


O dia do sexo

Um pouco de putaria é necessário em toda vida para a manter normal, saudável. D. H. Lawrence   Seis de setembr ...

Como não morrer

A maioria dos que falaram de Kafka definiram sua obra, de fato, como um grito desesperado que deixa o homem sem recurso nenhum. Mas isso exige um ...

O labirinto infinito

Os esconderijos são incontáveis, a salvação apenas uma, mas as possibilidades de salvação novamente mui ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2023 REVISTAPESSOA.COM