Imagem 1671453005.jpg

Às bruxas, Veneza

Leonora Carrington Portrait of the Late Mrs. Partridge, 1947



2022-12-19

O que emerge dessas narrativas, no entanto, não são sistemas de herança e conflito, mas formas de simbiose e solidariedade, de redes coletivas. Irmandade de bruxas que questionam a ideia do homem como centro do mundo e medida de todas as coisas e, principalmente, que recusam a visão patriarcal e heteronormativa de gênero e identidade. É a própria metamorfose do corpo e do self a resposta para a dominação masculina.

 

Às vezes, uma mulher precisa viajar sozinha para fazer amigas, para lembrar que existe por ela mesma, ou para sobreviver. A artista britânica Leonora Carrington, que inspirou a italiana Cecilia Alemani, curadora da Bienal de Veneza de 2022, a nortear toda a mostra pelos caminhos do Surrealismo e nomear a exposição com o título de um de seus livros, o infantil O Leite dos Sonhos, sempre viajou sozinha, mesmo acompanhada. “Sempre fiz as minhas fugas sozinha”, ela costumava dizer em entrevistas, referindo-se não só `a fuga cinematográfica que conseguiu fazer de um hospício na Espanha e ao exílio no México com...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Carla Mühlhaus

Jornalista e escritora nascida no Rio de Janeiro. Já foi ghostwriter, mas nunca gostou do termo. Fantasmas não existem e costumam ser invisíveis. Hoje é escritora viva, autora de Nos vemos em Marduk (Patuá) e À sua espera (Dublinense), entre outros. Reside atualmente em Portugal. 




Sugestão de Leitura


Mãe, mulheres e as eleições no Brasil

  Hoje ela faz anos. Como sempre, saímos para almoçar. Sem tabus, conversamos sobre política, sim. Política & ...

O Leblon é aqui

  O Rio de Janeiro não é lindo, é uma terra sem lei. Poderíamos dizer que a coisa é bem mais embaixo, ...

Bocas que pronunciam o mundo

Recentemente passei pela rua onde a vereadora Marielle Franco foi assassinada, no Estácio, bairro da zona central do Rio. Estava com a min ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2023 REVISTAPESSOA.COM