Imagem By-Gabor-680x1024.jpg

AVISO   É perigoso, menina, sair de casa sem seu guarda-chuva perolado sem seu fogo mortífero sem seu sexo sempre aberto aos apelos do mundo. É perigoso, menina, se deixar para trás, subir até a mais alta montanha e de lá não se jogar. É perigoso, menina, (muito perigoso) não parar de buscar o paraíso e se lambuzar de prazeres alheios. É perigoso, menina, beijar a boca de alguém tão mais velho e se perder assim: não mais saber onde reside a primeira luminância a última escuridão. É perigoso, menina, acreditar na memória, jogar-se de tal altura inflar-se de clichês quebrar suas tão jovens asas   e não cair.   É perigoso, menina, proteger-se e se armar demais querer o outro, ser o outro – habitar o inabitável.     DORAVANTE   Também sou fugitiva, T., escapo porque escapar é meu anacíclico rito meu odor de vida meu estuário. Depois, estarei menos miserável e mais justa perdoarei esta linguagem sem ornamento essa sombra que me segue mas se desvia sedenta de libertação. Lá, onde os cascalhos arfam o enigma se fortalece mais e mais. É isso, T, dilapidada escapo pelo túnel de chumbo que o destino aponta. Alhures eu me tenha de volta e a mesma dança de antes cresça em alegria e exílio celebrando bosques.   Doravante, os amputados caminhem.       AMO   Eu disse que não me moveria daqui antes de ser curada pelo seu olhar seu andar seu...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Marize Castro
Marize Castro (Natal, 1962) revelou-se em livro, em 1984, com a publicação de Marrons Crepons Marfins ”que surpreendeu crítica e público pela força e originalidade de sua palavra”, segundo Nelly Novaes Coelho no Dicionário Crítico de Escritoras Brasileiras. É autora dos livros de poesia Rito (1993), Poço. Festim. Mosaico (1996), Esperado ouro (2005), Lábios-espelhos (2009) e Habitar teu nome (2011). Sua poesia tem sido traduzida por poetas de outros países. Sobre ela, afirmou Haroldo de Campos: “Em seus versos há algo de fundamental, algo entre o belo e o verum, a verdade em beleza, um cuidado especial com a síntese, um encontro com  a poesia”.



Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM