Imagem 1542978854.jpg

A consciência negra de Machado de Assis

Machado de Assis, aos 25 anos – Foto: Joaquim José Insley Pacheco/ABL via Wikimedia Commons



2015-11-21

Ainda bem que acabamos com isto. Era tempo. Embora queimemos todas as leis, decretos e avisos, não poderemos acabar com os atos particulares, escrituras e inventários, nem apagar a instituição da história, ou até da poesia.


Machado de Assis, Memorial de Aires (1908)

Por algum tempo, Machado de Assis foi tido pela crítica como um autor omisso em relação à condição do negro em seu tempo, ainda mais por ele também fazer parte desse grupo. Sim, nosso maior escritor, e um dos grandes do mundo inteiro, era negro. Entretanto, os estudos machadianos mais recentes provaram justamente o contrário. Ele não apenas não foi negligente com a situação vivida pelo negro no Brasil do século XIX como também expôs as tensões e perversidades de uma sociedade configurada pela dominação cultural, social, física e política do outro pela cor de sua pele. Tanto em seus grandes romances quanto em contos como Pai contra mãe, Machado revirou os alçapões das relações espúrias entre instituições e sociedade civil que naturalizavam a violência e a expropriação de identidades dos negros, seres humanos cruelmente desumanizados para saciar a sede irresistível do progresso e a manutenção de privilégios.

Mas a postura mais comum é de desdém pela desumanização do...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Rodrigo Jorge

Rodrigo Jorge nasceu no Rio de Janeiro. Foi pesquisador visitante na Princeton University. Doutor em Literatura Comparada e Mestre em Letras pela UFF, desenvolve pesquisas sobre modernismo brasileiro, epistolografia e relações interartes. Como docente, lecionou literatura brasileira na Faculdade de Letras da UFRJ e no Instituto de Letras da UFF. Atualmente, é pesquisador de pós-doutorado no Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB-USP).




Sugestão de Leitura


A consciência da linguagem e a miséria do mundo

A frase em epígrafe foi dita por uma moradora do edifício Wilton Paes de Almeida, no largo do Paissandu, Centro de São Paulo ...

O insone encarcerado

“Fiz o possível por entender aqueles homens, penetrar-lhes na alma, sentir as suas dores, admirar-lhes a relativa grandeza, enxergar nos seus def ...

Mulheres não afundam navios

Neste ano, teremos Ana Cristina César como justa homenageada da 14ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). A escolha não só é ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM