Imagem senhora-jose-de-alencar1-205x300.jpg

Senhora



2015-02-19

José de Alencar não foi um dramaturgo assíduo, mas a solenidade falsa dos gestos trágicos impregna sua ficção ainda em Senhora (1875), arremate dos “perfis de mulher”. O livro é também uma repetição, piorada em vários aspectos, das situações ficcionais de Lucíola e Diva; do primeiro, sobretudo, embora o narrador – que Alencar insiste em identificar a sua pessoa física – tenha arranjado meio de citar o segundo numa passagem do romance em questão.

Não é que não tenha havido progressos: o estilo do autor aparece depurado de seus proverbiais excessos retóricos; mesmo assim, conclui-se o livro com o “hino misterioso do santo amor conjugal”. Alencar revela-se agora, principalmente na caracterização de Lemos, tio e tutor de Aurélia, capaz de certa dose de humor e ironia. Mas os defeitos do romance superam essas qualidades já a partir da previsibilidade do enredo, cujas reviravoltas consistem em manjadas cartas anônimas e heranças caídas do céu.

Alencar é machista ao extremo. Apesar disso, faz outra...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com





Sugestão de Leitura


Hospício é Deus

  Há consensos elementares dos quais o louco não logra participar. Nem ele nem os escritores que penetram de fato no absurd ...

O professor Jeremias

O desfecho que leva à risada filosófica já é um belo saldo. A cena final de O professor Jeremias (1920), protagonizad ...

Jorge, um brasileiro

Pense num Riobaldo caminhoneiro. Agora, pense num Riobaldo que não tenha grandes coisas a dizer: sem metafísica, sem experiên ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2018 REVISTAPESSOA.COM