Imagem capa-O-africano-que-existe-em-nos-brasileiros-1012x1024.jpg

Lançamento: O africano que existe em nós, brasileiros



2015-02-04

Em coedição com a Fundação Biblioteca Nacional e parceria com a Secretaria de Políticas da Promoção da Igualdade Racial/Ministério da Cultura,  a designer de moda Julia Vidal lança o Africano que existe em nós, brasileiros, pelo selo Babilônia Cultura Editorial. 

Na obra, o leitor encontra a cultura africana representada em histórias, costumes, comportamento e, principalmente, no vestuário dos brasileiros. Todos os modelos retratados no livro são criações da autora, que concebeu dez coleções durante suas pesquisas.

Ao elencar a moda como forma de representação da influência africana no Brasil, Julia tem como finalidade contribuir com o estudo do processo de construção da identidade do brasileiro reunindo materiais que não são tão facilmente encontrados por pesquisadores da cultura afro-brasileira. ??

A moda dos estados que tiveram maior influência africana e os trajes que constituem a identidade da moda afro-brasileira estão na obra. A carioca, segundo a autora, é a mais ousada, com vestimenta semelhante às camisolinhas. Já as baianas, davam preferência ao algodão branco e ao uso de jóias adornadas com símbolos religiosos católicos e africanos.

Por meio da moda, do design e da iconografia africana, e em benefício da transmissão de códigos culturais e informações entre sociedades, o livro aborda o período da escravidão em um capítulo sobre a comercialização de africanos como negócio lucrativo.  E trata ainda das heranças étnicas na música, culinária e na arte.

Trecho do livro
“Para entender como uma identidade cultural se transformou em moda, precisamos resgatar de onde nasceu seu primeiro desenho, o traçado inicial. Foi através da escrita, de símbolos com múltiplos significados, que comecei este trabalho de documentar a origem estética da identidade brasileira, materializado no design de moda. Analisar a simbologia e a maneira de se comunicar de etnias africanas me proporcionou entender um pouco mais a minha cultura. A partir daí, busquei identificar formas e ritos que fazem parte do nosso cotidiano, para sabermos separá-los, a fim de identificar sua origem – se africana, indígena ou portuguesa. Mas o resultado dessa mistura é uno, é brasileiro.

Lançamento 
Quinta-feira, dia 5 de fevereiro, a partir das 19h
Livraria Travessa de Ipanema
R. Visconde de Pirajá 572 – Rio de Janeiro
 



Revista Pessoa
 



Sugestão de Leitura


Revista Pessoa promove festival com brasileiros e norte-americanos em Nova Iorque

  John Keene, Paul Beatty, Rivka Galchen, Leslie Jamison,  Andy Tepper, Susan Bernofsky  e Eric M. B. Becker se juntam a E ...

Escritores participam de debate sobre a Língua Portuguesa

  Em sua segunda edição, o Seminário A Língua Portuguesa na Educação, na Literatura e na C ...

Revista Pessoa lança edição especial em árabe

  Depois de lançar uma antologia em francês no Salão do Livro de Paris e em inglês no Boston Book festival, em ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM