Imagem Auschwitz-1024x1005.jpg

Campos de Guerra



2014-11-06

Eu tinha 18 anos e quando a gente é jovem tudo é festa. Eu estava curioso para ver aquela gente,  que para chegar até nós viajara temerosa de vapor, trem e caminhão, durante dois dias. O povo estava todo ali ansioso para ver que bicho que ia chegar. O que muitos pensaram é que, se  estavam sendo presos, era porque eram perigosos. Eles eram tudo assim estranho, e o povo ficou assustado, com medo deles. Fiquei sabendo depois que os recém-chegados acreditaram que aquela era uma terra de bandidos, como ouviram dizer em Salvador. Foram instalados em antigas casas abandonadas na cidade, que eles mesmos reformaram.

De repente, eles aprontavam tudo aquilo, organizava e arrumavam direito, limpavam até o telhado, era uma higiene medonha. Os moradores da cidade pouco sabiam da guerra, menos ainda o porquê da chegada daquela gente loira, alta e branca. No outro dia, o sargento Oscar Sátiro, que comandava o Tiro de Guerra 128,  mandou distribuir uns...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA



  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição

MICROPAGAMENTO

R$1,99

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.

ASSINATURA

DESDE R$12,90

PARA TODO O CONTEÚDO DA REVISTA





  1. - Prioridade na participação de eventos organizados
  2. - Descontos em títulos lançados pela Pessoa
  3. - Envio de newsletter com os destaques da edição
  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Cyro de Mattos
Cyro de Mattos nasceu em Itabuna, sul da Bahia. Já publicou  50 livros, entre eles, Os Brabos, contos,  Prêmio Afonso Arinos da Academia Brasileira de Letras, e O Menino Camelô, poesia infantil, Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes.  Cancioneiro do Cacau deu-lhe o Segundo Prêmio Internacional de Literatura  Maestrale Marengo d’Oro,  Gênova, Itália, para obra estrangeira, duas vezes, e Prêmio Nacional de Poesia  Ribeiro Couto da União Brasileira de Escritores (Rio). Tem livros publicados em Portugal (3), Itália (3), Alemanha (1) e França (1). Participou como convidado do III Encontro Internacional de Poetas da Universidade de Coimbra, em 1998, Feira do Livro de Frankfurt, em 2012, e  Encontro de Poetas Iberoamericanos de Salamanca, Espanha, em 2013. É membro da Ordem do Mérito da  Bahia, Academia de Letras da  Bahia, Instituto Histórico e Geográfico da Bahia, União Brasileira de Escritores (Rio e São Paulo) e Pen Clube do Brasil.



Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM