Imagem BY-Hurley-Gurlie-1024x768.jpg

Alguns milímetros



2015-10-26

Meu pai olha para baixo, com os olhos tristes. Minha me assa doces. Sabemos que amanh os alemes viro nos buscar.

Setenta anos atrs, depois de ter sido salva pela Cruz Vermelha e levada para um campo de refugiados na Sucia, minha me, Lili, rememorou a jornada vivida ao longo de um ano, passando por alguns campos de concentrao. O incio do dirio eram as palavras acima.

Setenta anos mais tarde, em Frankfurt, ouvi essas mesmas palavras sendo lidas por Marlen Eckl, amante da literatura brasileira e excelente tradutora. S que, dessa vez, elas foram lidas em alemo.

A memria parece ser capaz...

Continuar lendo

AINDA NÃO TEM PLANO? SELECIONE:

MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


MICROPAGAMENTO

R$ 6.80

ou

€ 1,10

APENAS ESTE ARTIGO

  1. Você pode acessar apenas o artigo que pretender ler. Faça um micropagamento para baixa-lo. É facil.

  2. A compra avulsa de um artigo não dá acesso ao conteúdo integral da revista.


  1. As assinaturas e os micropagamentos são necessários para manter a Revista Pessoa

  2. Precisa de ajuda ou mais informação?
  3. Entre em contato:
  4. revistapessoa@revistapessoa.com


Noemi Jaffe

Noemi Jaffe nasceu em 1962, em São Paulo. É escritora, professora de escrita e de literatura e crítica literária. Publicou O que os cegos estão sonhando? (ed. 34), Não está mais aqui quem falou (Companhia das Letras) e Írisz: as orquídeas (Companhia das Letras), entre outros. É criadora da Escrevedeira Centro Cultural Literário. Vive em São Paulo.

 




Sugest�o de Leitura


Das coisas que lembro sobre meu pai

- ele sempre perguntava, para os amigos que chegavam em casa: "O que você acha da conjuntura política e econômica internacional?"- ele tinha ...

Golpes

Um dos maiores aprendizados para as pessoas que pesquisam a memória do holocausto, como eu fiz e faço, é a dificuldade em representar o test ...

Para inveja: potinhos

Potinhos. Só aprendi a dar importância a eles depois de uma estada de duas horas, entre a 1 e as 3 da manhã, em Esalem, um centro de vivênc ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2023 REVISTAPESSOA.COM