Manuel Alegre

Manuel Alegre de Melo Duarte nasceu a 12 de Maio de 1936, em Águeda. Estudou em Lisboa, no Porto e na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Em 1961 foi mobilizado para Angola. Preso pela PIDE, passou seis meses na Fortaleza de S. Paulo, em Luanda, onde escreveu grande parte dos poemas do seu primeiro livro, Praça da Canção. É o poeta vivo mais lido em Portugal e a sua vasta obra literária, que inclui o romance, o conto, o ensaio, mas sobretudo a poesia, tem sido amplamente difundida e aclamada. Os seus poemas foram cantados por muitos opositores ao regime e por Amália Rodrigues. Foram-lhe atribuídos os mais distintos prémios literários: Grande Prémio de Poesia da APE-CTT, Prémio da Crítica Literária da AICL, Prémio Fernando Namora e Prémio Pessoa, em 1999. Ao seu livro de poemas Doze Naus foi atribuído o Prémio Dom Dinis. Tem edições da sua obra em italiano, espanhol, alemão, catalão, francês, romeno e russo. É sócio correspondente da Classe de Letras da Academia das Ciências, eleito em Março de 2005. Em Abril de 2010, a Universidade de Pádua inaugura a Cátedra Manuel Alegre, destinada ao estudo da Língua, Literatura e Cultura Portuguesas.
Recomendado

Variações sobre o desconcerto do mundo

2013-09-18
Fingimento - seção brasileira
VARIAÇÕES SOBRE O DESCONCERTO DO MUNDO   Está tudo inverso: o longe o perto o certo o incerto no grande desconcerto tudo aberto direito a ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM