Maria Quintans

Poeta, dramaturga. Fez parte da criação da Revista Inútil, onde foi diretora editorial. Foi também editora na Hariemuj Editora, Cama de Gato, e Edições Guilhotina. Organiza em 2012, a antologia poética Meditações Sobre o Fim. Tem publicados os livros Apoplexia da IdeiaChama-me Constança, A Pata da Cabra, O Silêncio, Décimo Terceiro Andamento & Chama-me Constança. Em 2019, edita pela Assírio & Alvim o livro de poesia Se Me Empurrares Eu Vou. Inicia-se na escrita de dramaturgia em 2015, com o monólogo Décimo Terceiro Andamento. Escreve também em 2016, a peça infanto-juvenil Este Não Sou Eu e em 2019 a peça A Síndrome da Culpa. Tem poemas incluídos em várias antologias e revistas, portuguesas e brasileiras.

Recomendado

Carta à Cláudia Lucas Chéu

2020-03-28
Cartas de um outro tempo
  Cláudia, amiga querida de abraços, de vida e de obra, podia falar-te dos pássaros e do cabelo das árvores no centro do mundo, agora ap ...

se me empurrares

2018-03-08
Fingimento
  a manhã é uma criatura sem forma a visão turva das grandes ambições a tornarem-se silêncios pequeninos e a porta a bater ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2020 REVISTAPESSOA.COM