Toinho Castro

Potiguar de Pernambuco e radicado Carioca! Assim define-se Toinho Castro, que nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, cresceu no Recife e migrou para o Rio de Janeiro aos 30 anos. Tudo em meio à uma família de poetas, músicos artistas. Além da poesia, trabalha com design gráfico, fotografia, vídeo e outras mídias; faz filmes (Viagem a Marte, Avenida um, Vai, foguete, entre outros) e publica versos por aí. Organizou e participou da coletânea de poemas Lendário Livro, com Aderaldo Luciano, Braulio Tavares, Nonato Gurgel, Numa Ciro e Otto. Seu trabalho enquanto poeta está ligado à construção da memória como espaço de compartilhamento, em que a poesia media uma troca vivências, percepções e expectativas. 

Recomendado

O menino das estrelas

2019-09-19
Colunistas
  Sempre fui de olhar para o céu. E bem sei que usamos esse sempre indiscriminadamente, como se eternos fôssemos. Como se esse sempre não fosse som ...

O relampejar de certo Sertão

2019-07-29
Colunistas
  Certa vez estávamos sentados num fim de tarde em frente ao pequeno prédio em que morávamos, lá no Recife. Os vizinhos, meus pais, algumas ...

“Pela orla dos velhos tempos”

2019-07-03
Colunistas
  Certa vez eu e meu velho amigo Roberval voltávamos de algum bar onde confraternizamos com amigos perdidos como nós. Era fim de noite, começo t&e ...

A invasão

2019-06-14
Colunistas
  Contatos imediatos, abduções e avistamentos de luzes no horizonte são temas recorrentes na nossa cultura. Encanto e assombro de geraç&oti ...

Norturno

2019-04-22
Colunistas
Debruçado na janela, olho o resto de cidade que me resta e seu céu recortado, delineado pelos prédios ao redor, maiores que o prédio onde vivo. O c ...

Uma menina que não era minha mãe

2019-03-29
Colunistas
  Meu pai estava na UTI, nos estágios finais da doença que o levou do mundo, o mundo pelo qual ele tanto andou. Fui até lá, ao Recife, n&at ...

O meu Recife é outro

2019-02-25
Vária
Quando chego num bar, numa reunião de amigos, basta que eu comece a falar e logo alguém que está a me conhecer naquele dia, mas que já reparou meu ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM