Laura Erber

É escritora, artista visual, professora do departamento de Teoria do Teatro da UNIRIO e do Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da mesma universidade. Autora dos livros de poesia Os corpos e os dias (Editora de Cultura, 2008) e A Retornada (Relicário, 2017), do romance Esquilos de Pavlov (Alfaguara, 2013) e dos infantis Nadinha de nada (Companhia das Letrinhas, 2016) e O incrível álbum da pulga Picolina, em parceria com Maria Cristaldi (Peirópolis, 2014). Traduziu as 23 cartas a um destinatário desconhecido de Ghérasim Luca (Carnaval Press, 2016) e realizou exposições na Fundação Miró, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Centre International D'Art et du Paysage de Vassivière, Jeu de Paume, Le Fresnoy, Maison Européenne de la Photographie, Skive Ny Kunstmuseum, entre outros. Em 2015 criou a editora digital Zazie Edições voltada para teoria e crítica de artes.

 

 

Recomendado

O passado no presente e questões de preservação: a réplica de Chauvet

2018-09-09
Tabacaria
  Uma das experiências mais memoráveis que realizei recentemente foi uma visita, em outubro de 2016, à réplica da caverna de Chauvet, na Fra ...

Voltar a estudar

2017-12-02
Terceiro Caderno
Há poemas diante dos quais a escrita crítica se torna inconveniente ou intrusiva demais. Por isso às vezes não desejamos mais que a leitura, ou o s ...

Interrogando a arte

2017-09-20
Pouco, logo que seja muito
  Para mim esses três livros combinados permitem interrogar a arte e nossa percepção do artístico a partir daquilo que fundamenta e molda no ...

Não é nada, não é nada

2017-06-19
Tabacaria
  há qualquer coisa de perverso no jeito em que a gente diz – não é nada, não é nada. Ana Cristina Cesar     ...

Para John Berger

2017-01-07
Vária
Rio de Janeiro, 1 de dezembro de 2016. Prezado Senhor John Berger, Espero que esta carta o encontre bem e com saúde. Peço perdão pelo inconveniente ...

Zumbidos na noite enorme

2017-01-02
Tabacaria
Como mostrou Griselda Pollock em diversas ocasiões, o feminismo pode ser uma espécie de abelha fria zumbindo sobre a noite enorme da História da Arte. Um ...

"Eu só tenho guardanapos"

2016-10-14
Ode Triunfal
Um filme sobre homens lentos, sonolentos e o tempo escandido por diálogos em espiral. A vida vivida no seu mínimo respirável e dizível, nos confins de um espaço que se cons ...

as (causas) invisíveis

2015-07-24
Fingimento - seção brasileira
sewa-monoao Pedro você também podecorrer pelo campo como um samuraidesempregadobuscar amantes suicidas em Sonezakidramas mais domésticosabrir um teatro de marionetesfalir ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2018 REVISTAPESSOA.COM