Sofá mineiro

  zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz 1- COLAR „Poderás beijar-me, no colar de ametista, a minha figa preta de  que tanto ...

O meu Recife é outro

Quando chego num bar, numa reunião de amigos, basta que eu comece a falar e logo alguém que está a me conhecer naquele dia, ...

Uma travessia de horror e encantamento em O Língua, de Eromar Bomfim

  Há um tipo de leitura que me incomoda profundamente: as que não fiz ou, mais ainda, as que não tivemos chance de f ...

Questões de língua, multilinguismo e exílio

  Sem a intenção de fazer qualquer exegese bíblica, este fragmento do Livro do Génesis que trata o epis&oacut ...

Fotografia na Chuva

Agora chove, faz frio, e ela está lá. Era um domingo, entre oito e meia e nove horas, talvez. Já noite, mesmo que o c&eac ...

O grande fracasso em livro de Gustavo Pacheco

  Não tenho por hábito manifestar minhas impressões acerca de livros escritos por homens. Não é nada r ...

Fábula sobre um tema de Lênin

TEATRO   O anoitecer como teatro espontâneo com um imenso ciclorama panorâmico disposto muito próximo à pl ...

Palácios, Redivivus

              Era isto – ir ter com o Palácios lá ao fim do co ...

Menina na ponta da língua

  De pé, vestida e segurando a bolsinha às 5h50 da manhã, desmentindo as previsões da mãe que nã ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2019 REVISTAPESSOA.COM