Essa não é uma carta-denúncia contra um governo

  Genebra, 1 de setembro de 2021   Estimada Juliana, Escrevo-te enquanto noto, a cada fim de dia, que o verão e ...

O difícil nascer do sol

  1895 O dia estava cinza. Era bom. Gosto disso. O amanhecer me põe de pé. Ando pelo quarto e olho, gostaria que minha m ...

Parar as máquinas? Ler poesia hoje

  As cenas da poesia feita no Brasil hoje se multiplicaram. Ainda bem. Ninguém discordará, espero, que isso constitui um si ...

Objeto indireto

  Fui pôr o lixo para fora, na rua, numa sexta-feira à noite. O caminhão nem tinha apontado ainda, não ouvi o ...

Não existe amor em SP?

  "Mudar de cidade é mudar de vida. Redefinições de identidade de gênero são providenciais nessa h ...

Moço em estado de sítio

  (Silêncio. Acende uma luz em Lúcio e Jean-Luc. Comem pão com queijo. Ruído de rua. Um homem idoso está ...

Escrever é também tudo isso

  Ursula Ursula uma vez me disse que Alexandre, O Grande, em algum lugar no meio da Índia, sentou e chorou porque se deu por ve ...

Um pulmão não voa, mas o resto sim

  Querido, Aqui correndo, sempre. Há tanta coisa para se fazer e parece que tão pouco tempo para tudo. Me sinto at ...

Vida e morte de Oliveira

  Capítulo 1: “É complicado para o Oliveira” Oliveira mora sozinho e, também por isso, deixa a porta ...
Desenvolvido por:
© Copyright 2021 REVISTAPESSOA.COM